Perdão retroativo e acerto grupocármico pela TM1AVI

Perdão retroativo e acerto grupocármico pela TM1AVI

A Técnica de Mais 1 Ano de Vida Intrafísica, proposta pelo pesquisador, médico e odontólogo Waldo Vieira (1932–2015), desafia o experimentador que deseja dinamizar, acelerar ou impulsionar a evolução consciencial, a supor que tem só mais 1 ano de vida pela frente para cumprir as atribuições da programação existencial. 

No dia 04 de Dezembro de 2021, houve o lançamento do livro:  ‘Antologia de Experimentos – Técnica de Mais 1 Ano de Vida Intrafísica’, pelas organizadoras Ana Claudia Prado, Elizabeth Rodrigues (in memoriam), Maria Izabel da Conceição e Rosemere Victoriano, em conjunto com a Editares.

Conheça mais sobre a Editares através do link:
https://editares.org.br/livro/antologia-de-experimentos-tecnica-de-mais-1-ano-de-vida-intrafisica/

Assim, os autores do livro e aplicantes da Técnica da Mais 1 Ano de Vida Intrafísica foram convidados a relatarem, numa breve entrevista, como foi o processo de escrita e desenvolvimento da pesquisa. 

Abaixo segue a entrevista feita com Conceição Abrunheiro, voluntária desde 2018.

Perdão retroativo e acerto grupocármico pela TM1AVI – Entrevista com Conceição Abrunheiro

1. Qual foi sua motivação para escrever sobre este tema na Antologia da TM1AVI?

A  motivação se deu em face da constatação teática do paradigma consciencial. Através das aulas do EGTM1AVI refleti sobre a necessidade de reciclagem consciencial, em particular sobre aquele perdão em que não estava efetivado, quis ir mais fundo para compreender o mecanismo de autossabotagem. E por meio de técnicas de autopesquisas consegui saber o que estava me incomodando e se de fato eu havia perdoado aquela consciência. Isto por si, contribuiu para o fechamento do ciclo, onde puder efetivar o heteroperdão.

2. Quais foram as facilidades e desafios de escrever um livro em grupo?

A constatação do resultado satisfatório quanto a aplicabilidade da TM1AVI em grupo para a questão pendente acima citada e o apoio inestimável da equipe coordenadora da Antologia.

3. Você vivenciou algum parafenômeno durante a escrita do relato no livro, pode comentar? Por exemplo: Sincronicidades, clarividência, entre outros.

Há frases no começo do relato que não são do meu cotidiano, percebo que houve inspiração de amparadores. E, as pressões de consciexes existiram nessa época, principalmente de bolsões holopensênicos bélicos, o que aos poucos foram sendo assistidos.  Foi notável a ampliação da autoconscientização multidimensional, bem como da autorreestruturação pensênica. Também registrei em meu caderno no dia 03/02/2017 a experiência de projeção   da consciência, quando saí do corpo, mais ou menos das 4:00 à 05:00 horas vi meu corpo deitado na cama e depois de voltar ao corpo, acordada pude raciocinar e relembrar que fora uma projeção semiconsciente. Da mesma fora, eu e outra colega do curso tivemos a mesma experiência no dia 17/09/2017, às 13:37, onde vimos uma consciex de branco no pomar, e aos estendermos as mãos, pudemos sentir a energia da consciex. Acontece que tivemos vontade de continuar transitando pelo pomar a fim de examinar as árvores, eis que, vimos  uma boneca pendurada de cabeça para baixo em uma árvore, percebemos que era para comunicar ao administrador do CEAEC, o qual providenciou a retirada do objeto da árvore. Ficou evidente que houve assistência à consciex da casinha onde a boneca estava. Ao término do passeio estávamos perto do Holociclo sentadas, a consciex amparadora agradeceu mentalmente a assistência dada à consciex que estava junto à boneca. Ambas ficamos gratas ao acontecimento.

4. Que ganhos evolutivos percebeu a partir da escrita e publicação do livro? 

Primeiro a satisfação íntima de ter fechado um ciclo ao constatar a sensação de liberdade  daquela interprisão grupocármica. E segundo, a autoconsciência da responsabilidade em  continuar as pesquisas sobre o tema do perdão e da conquista de pacificação íntima. Essa reciclagem me fez compreender a outra consciência e a mim mesma, bem como os erros  cometidos por mim,  pois é lógico que a partir destas reflexões procurei  não cometer os mesmos erros do passado, aprimorar a comunicação não violenta e fazer uso das consignas de meu Código Pessoal de Cosmoética (CPC).

5. Quais dicas e sugestões/orientações você dá para quem deseja aplicar a técnica de mais 1 ano de vida intrafísica?

A técnica propicia reciclagens pensênicas, pela metodologia mentalsomática abordada nas aulas, porém, é fundamental aprofundar na autopesquisa consciencial, onde o aluno aos poucos se conscientiza da necessidade de correção de rota evolutiva sejam no âmbito pessoal ou  grupal. A dica é, leve a sério o experimento, aproveite a oportunidade para realmente tomar decisões evolutivas.

Entrevistada

Conceição Abrunheiro

Natural de Macapá, AP. Graduada em Licenciatura em Educação Artística/Artes Plásticas; especialista em Recursos Humanos. Professora de Educação Básica em Brasília. Voluntária no Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC–Brasília) desde 2018; tenepessista desde 2016. Verbetógrafa da Enciclopédia da Conscienciologia.

Compartilhe
Cadastre-se

📩 Receba NOVIDADES sobre a Agenda de Eventos do CEAEC. Insira seu melhor e-mail abaixo:

Publicações Recentes