Ideias Inatas – Qual a Origem dos Princípios Racionais?

De onde vem as ideias?

Durante séculos, os cientistas tentaram chegar a um consenso a respeito da origem dos princípios racionais, da habilidade para a intuição e de raciocínio do homem.

Será que as pessoas já nascem com potencialidades, dons e aptidões que serão aprimorados, de acordo com o amadurecimento biológico? Ou tudo isso é desenvolvido através da experiência com o mundo externo?

Essa discussão provavelmente se iniciou, a partir do debate de dois dos maiores filósofos da história: Platão e Aristóteles.

Platão defendia a tese de que nascemos com ideias inatas, enquanto Aristóteles pregava que tudo é desenvolvido através da experiência, e que o contato com o mundo externo, é a única forma de se obter conhecimento e aprimoramento do intelecto.

“Aprender é apenas recordar.” (PLATÃO, 1999, p. 158)


Na sequência,
Immanuel Kant por sua vez, afirmou que uma coisa não existe sem a outra, juntando ambas as linhas de abordagem e sintetizando-as no idealismo transcendental.
Dessa maneira, muitos foram os que verteram sobre esse assunto, inclusive na religião, como é o caso do Livro dos Espíritos, de autoria do codificador do espiritismo Allan Kardec, em que ele afirma que:

“Os conhecimentos adquiridos em cada existência não mais se perdem. Liberto da matéria, o Espírito sempre os tem presentes. Durante a encarnação, esquece-os em parte, momentaneamente; porém a intuição que deles conserva lhe auxilia o progresso.” (KARDEC, 2004, p.180) 


Por último, temos a pesquisa do professor Waldo Vieira, que a partir do conceito de continuísmo da vida, ou seriexialidade existencial, postula hipóteses sobre a existência de um curso evolutivo, chamado curso intermissivo, que ocorreria entre essas vidas consecutivas, tendo como resultado dessa experiência impactante, um entendimento lúcido da condição existencial de múltiplas vidas.

Desse modo, as ideias inatas oriundas de tal experiência, seriam as mais avançadas e poderiam conter diretrizes evolutivas, para que essa consciência ao renascer, possa lidar contra os percalços da vida intrafísica.

A ideia inata é o conhecimento, a informação ou a noção sobre algo adquirido em experiência pessoal pretérita, não desenvolvido ou adquirido na atual existência intrafísica, mas em estágio evolutivo anterior, seja intrafísico ou extrafísico, capaz de compor o cabedal de conhecimentos da consciência com informações úteis, utilizadas para alavancar a evolução pessoal (VIEIRA, 1994, p. 394).


Portanto, é entendido que a origem dos princípios racionais, quando observada através do Paradigma Consciencial, encontra um caminho ascendente e sem fim, rumo à evolução. Desse modo, as ideias inatas funcionam como sementes, que florescem em solo fértil e resistem as tempestades. Parafraseando Gibran Khalil: –
“As tempestades nada podem contra as sementes.”

Autora
Carol Lima Bicalho

Caroline Bicalho

Natural de Belo Horizonte, graduanda em Medicina, Arte-educadora formada pela UNESP, pesquisadora da Conscienciologia desde 2017, tenepessista e verbetógafa da Enciclopédia da Conscienciologia. Atualmente atuando na EVOLUCIN e no CEAEC, desde 2019.

Referências Bibliográficas

Fonte Imagem: Unsplash – Nejc Soklič

  1. BUNGE, M. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Perspectivas, 2002. 
  2. DUROZOI, G. e ROUSSEL, A. Dicionário de Filosofia. Campinas, SP: Papirus, 1993. 
  3. JAPIASSÚ, HILTON e MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. 5.ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. 
  4. KARDEC, Allan. Livro dos Espíritos. 7.ed Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2004; página.180. 
  5. MANSUR, Phelipe. A Verificabilidade das Ideias Inatas na Dimensão Intrafísica. Conscientia, 16(3): 306-311, jul./set., 2012. 
  6. PLATÃO. Diálogo Fédon; Coleção os Pensadores; Editora Nova Cultural; São Paulo, SP; 1999; página 158. 
  7. VIEIRA, Waldo. 700 Experimentos da Conscienciologia; Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC); Rio de Janeiro, RJ; 1994; páginas 394 e 593. 
  8. IDEM; Enciclopédia da Conscienciologia. 9a Ed.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2018. Verbetes: Autoconfiança genopensênica evolutiva; genopensene; ideia nuculânea.
  9. IDEM; Léxico de Ortopensatas. 2a Ed.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2019. Verbetes: Aquisições; Autocognições; Autoideário; Autoprecocidade; Autorretrocognições; Autotemperamento; Autotrafores; Casal; CCCI; Fortaleza; Ideário; Ideias; Inatologia; Inconsciente; Macrossomatologia; Nobreza; Sabedoria; Síndromes.
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Cadastre-se

📩 Receba NOVIDADES sobre a Agenda de Eventos do CEAEC. 
Insira seu melhor e-mail abaixo:

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Publicações Recentes