Como identificar o holopensene do Serenão?

Como identificar o holopensene do Serenão?

Para identificar o holopensene do Ser Serenão ou Serenona, é preciso conhecer a complexidade da estrutura dos pensenes, muito além do soma (corpo físico), investindo no entendimento detalhado da manifestação da consciência, pelo uso dos vários veículos componentes do holossoma (soma, psicossoma, energossoma, mentalsoma), muitas vezes ignorados ou estudados isoladamente por pesquisadores.

 

Quem é o Serenão ou Serenona?

O nome do Serenão surgiu espontaneamente durante projeção lúcida do pesquisador Waldo Vieira, ocorrida em ambiente extrafísico da cidade de São Paulo/SP, onde as consciências extrafísicas (consciexes) mais obnubiladas mostravam-se incomodadas com a acalmia íntima de consciência mais sutil destacada na multidão. Waldo Vieira, paraobservando o campo formado, concluiu se tratar de consciex com nível avançado de serenidade.

No Homo sapiens reurbanisatus (2004, p. 198), Vieira localiza o Serenão ou a Serenona, na Escala Evolutiva das Consciências, no nível de 100% de lucidez, e, ao longo do tratado, orienta o pesquisador a posicionar-se quanto ao próprio nível evolutivo. Na hipótese desse pesquisador, o Serenão seria o Ser mais evoluído a ressomar neste planeta, sendo adotado como modelo evolutivo para as demais consciências.

Tendo o Serenão ou a Serenona ocupado o ápice da cadeia evolutiva neste Planeta Terra, a teoria do Homo sapiens serenissimus, apresentada no tratado Homo sapiens pacificus (2007), caracteriza-os como sendo consciências geniais, dotadas de todas as modalidades de inteligência associadas à holomaturidade, destacando-se o anti-belicismo e o domínio pleno das próprias emoções, associados à megafraternidade operante.

 

O que é holossoma?

Para entender o holopensene é preciso compreender a teoria dos múltiplos corpos da consciência. O holossoma (holo + soma) é o conjunto dos veículos de manifestação da consciência intrafísica (conscin): soma, energossoma, psicossoma e mentalsoma; e da consciência extrafísica (consciex): psicossoma e mentalsoma: 

Soma: o corpo físico, utilizado como domicílio provisório dos demais veículos de manifestação.

Energossoma: o corpo energético, responsável pela revitalização do soma e pelo funcionamento dos chacras, sendo a ponte de conexão entre o físico e o extrafísico. Compõe o e dos pensenes. 

Psicossoma: o corpo extrafísico, paracorpo, conectado ao corpo físico (soma) pelo cordão de prata (energossoma) é o veículo responsável pelas emoções e sentimentos manifestados de forma equilibrada ou descompensada, o sen dos pensenes, podendo ser empregado em qualquer instante e dimensão. 

Mentalsoma: o corpo mental, o paracorpo do autodiscernimento e argumento e do armazenamento da holomemória e holobiografia da consciência, responsável pela elaboração natural dos pensamentos, o pen dos pensenes.

 

O que é holopensene do Serenão ou Serenona?

No livro 200 Téaticas da Conscienciologia (1997, p. 97), Vieira também descreveu na teoria do pensene [pensamentos (pen) + sentimentos (sen) + energias (ene)] como sendo o acrônimo ou a tríade indissociável no desenvolvimento dos atos conscienciais, em virtude de se manifestarem integrados durante a atuação holossomática.

Estabelece-se assim a unidade de medida da manifestação prática da consciência que é a própria pensenidade, desenvolvida e aprimorada ao longo dos diversos ciclos multiexistênciais, nas múltiplas vidas, pelo uso evolutivo do pen: o pensamento ou ideia, associado e pertencente ao mentalsoma ou o corpo de concepção intelectual + sen: o sentimento ou emoção, manifestado no psicossoma, o paracorpo emocional + ene: a energia consciencial (EC), parapercebida pela soltura energética do pesquisador. 

Em diversas publicações Vieira (1994, p. 755; 2007, p. 970) define o holopensene do Homo sapiens serenissimus como sendo a consolidação do emprego das energias conscienciais (ECs), constituído pelo trinômio vontade-pensene-decisão, em uso pelas consciências atuantes intra e extrafisicamente no Planeta. 

Mediante emprego homeostático das próprias energias, o Ser Serenão é capaz de qualificar as energias dos ambientes promovendo a desintoxicação energética e holopensênica dos espaços intra e extrafísicos, ao modo de uma poderosa usina de energia.

 

5 tipos básicos de energias conscienciais (EC)?

A energia imanente (EI) é a energia primária, essencial, impessoal, inconsutível, inexaurível, eterníflua, difusa e onipresente, que permeia tudo o que existe, sem informação, pura. Já a energia consciencial (EC) é a unidade de medida da autevolução, absorvida de fontes da EI e empregada pela consciência nas pensenizações ou manifestações em geral (Vieira, 2013, p. 321; 2011, p. 9.634 a 9.639) de forma homeostática ou nosográfica, ao ser distribuída pelos ambientes, de forma lúcida ou não:

  1. Energia biológica: predomínio no soma, tipicamente ligada aos instintos, compõe, por exemplo, a saudade crosta a crosta entre os indivíduos. 
  2. Energia holochacral: predomina no energossoma, tipicamente deixada como rastro em ambientes onde passamos. 
  3. Energia emocional: predomina no psicossoma, tipicamente das paixões agudas de todos os gêneros e dos sentimentos expressados. 
  4. Energia mental: predomina no mentalsoma, tipicamente manifestada de maneira pura, tende a ser equilibrada no microuniverso consciencial, dentro dos quadros de vivências da auto-evolução, predispondo a holomaturidade e o serenismo. 
  5. Energia holossomática: liberada globalmente pelo holossoma da conscin ou consciex.

 

Aprimoramento Contínuo da Autoparatecnicidade Evolutiva

Campos de pensenidade aprimorados aos moldes do Homo sapiens serenissimus podem ser acessados por meio da autoparavivência em descoincidência dos veículos de manifestação da consciência, e apresentam elemento indissociável prático, mentalsomático, o da EC mais idêntica possível à EI do que maioria absoluta das consciências manifesta: pré-serenões, tenepessistas, projetores lúcidos e despertos. (Vieira, 2013, p. 322).

As consciências que dominam a técnica da psicometria de parambientes são capazes de sentir, perceber e enxergar a essência das coisas, alcançar o conhecimento universal, diretamente na memória cósmica, livro da vida, gravações akashicas, ou registros akashicos no chamado éter reflexivo do Universo (VIEIRA, 2009; p. 155). 

Cabe a cada pesquisador ou pesquisadora, por meio do desenvolvimento técnico, aprimoramento científico, aperfeiçoamento do autoparapsiquismo lúcido, sutilização das manobras energéticas, a exemplo da aplicação das técnicas diárias de cuidados com o próprio soma, técnica do estado vibracional (EV), técnicas da projetabilidade lúcidatécnica do detalhismo e técnicas da saturação mental e ampliar o conhecimento das informações existentes na Literatura Conscieniológica propícias a qualificação das próprias singularidades.

Desse modo, a compreensão relativa do padrão das energias conscienciais emanadas pelo Serenão associada à habilidade da psicometria favorecem aos pré-serenões identificar o holopensene do Serenão em qualquer dimensão em que, com ele, entrem em contato.

Autoras

Izoé Daysi Pedroso

Arquiteta e Urbanista; Engenheira de Segurança do Trabalho. Mestre em Ciências Ambientais, Especialista em Construção Civil e Docência de 3º Grau. Voluntária da Associação Internacional para Implantação da Cognópolis em SC (ORTHOCOGNITIVUS) e do CEAEC; Pesquisadora do Colégio Invisível da Serenologia; Colégio Invisível da Paratecnologia e do Colégio Invisível da Parasseguranciologia.

Flávia Ceccato

Arquiteta e urbanista; Auditora do Tribunal de Contas da União. Mestre em Regulação e Gestão de Negócios. Voluntária da Associação Internacional de Conscienciologia para a Infância (EVOLUCIN). Pesquisadora do Colégio Invisível da Serenologia e Colégio Invisível da Paratecnologia.

Referências Bibliográficas
  1. Vieira, Waldo; 200 Teáticas da Conscienciologia: Especialidades e Subcampos; revisores Alexander Steiner; et al.; 260 p.; 200 caps.; 15 E-mails; 8 enus.; 1 foto; 1 microbiografia; 2 websites; 13 refs.; alf.; 21 x 14 cm; br.; Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC); Rio de Janeiro, RJ; 1997; página 97.
  2. Idem; 700 Experimentos da Conscienciologia; 1.058 p.; 40 seções; 100 subseções; 700 caps.; 147 abrevs.; 1 cronologia; 100 datas; 1 E-mail; 600 enus.; 272 estrangeirismos; 2 tabs.; 300 testes; glos. 280 termos; 5.116 refs.; alf.; geo.; ono.; 28,5 x 21,5 x 7 cm; enc.; Instituto Internacional de Projeciologia; Rio de Janeiro, RJ; 1994; página 51, 219, 235, 320 a 379.
  3. Idem; Autoortopensenização; Autopensenização; Energia consciencial; Holopensene; Holopensene desassediado; Pré-Serenão; Serenosfera verbete; In: Vieira, Waldo; Org.; Enciclopédia da Conscienciologia; apres. Coordenação da ENCYCLOSSAPIENS; revisores Equipe de Revisores da ENCYCLOSSAPIENS; 27 Vols.; 23.178 p.; Vols. 5, 6, 12, 15 e 24; 1.112 citações; 11 cronologias; 33 E-mails; 206.055 enus.; 602 especialidades; 1 foto; glos. 4.580 termos (verbetes); 701 microbiografias; 270 tabs.; 702 verbetógrafos; 28 websites; 670 filmes; 54 videografias; 1.087 webgrafias; 13.896 refs.; 9ª Ed. rev. e aum.; Associação Internacional de Enciclopediologia Conscienciológica (ENCYCLOSSAPIENS); & Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2018; ISBN 978-85-8477-118-9; páginas 3.474 a 3.478, 3.594 a 3.598, 9.634 a 9.639, 12.070 a 12.073, 12.030 a 12.034, 16.897 a 16.902 e 20.327 a 20.332.
  4. Idem; Projeciologia: Panorama das Experiências da Consciência Fora do Corpo Humano; revisores Alexander Steiner; et al.; 1.254 p.; 18 seções; 525 caps.; 150 abrevs.; 17 E-mails; 1.156 enus.; 1 escala; 1 foto; 3 gráfs.; 42 ilus.; 1 microbiografia; 1 sinopse; 2 tabs.; 15 websites; glos. 300 termos; 2.041 refs.; alf.; geo.; ono.; 28 x 21 x 7 cm; enc.; 10a Ed.; Associação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2009; página 155.
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Cadastre-se

📩 Receba NOVIDADES sobre a Agenda de Eventos do CEAEC. Insira seu melhor e-mail abaixo:

Publicações Recentes