Português

Transcrição:

A holoteca do Campus CEAEC é um centro dinâmico de pesquisa, educação, produção e difusão científico-cultural. Ambiente destinado à pesquisa e exposição de artefatos do saber, reúne bens culturais, classificados e organizados em coleções (tecas) para que as pessoas possam estudar, pesquisar, investigar, enfim, tomar contato com o conhecimento e desenvolvê-lo.

Os centros culturais cultivam clima de amizade e compreensão mútua, estimulando a intelectualidade e a sociabilidade. O principal diferencial da holoteca em relação a outros centros culturais é considerar o parapsiquismo como fator de potencialização cognitiva e socioafetiva.

Na holoteca, aberta ao público diariamente para consulta e visitação desde dois mil e três, o leitor encontra vasto repertório de fontes bibliológicas e museológicas. Através do exame detalhado e exaustivo desses artefatos do saber é possível expandir atributos como memória, discernimento, associação de ideias, criatividade, intelecção e juízo crítico. O acervo data de mil novecentos e quarenta e um, ocasião em que o professor Waldo Vieira, na época com nove anos de idade, começou a organizar os mais de mil e duzentos livros em cinco idiomas que faziam parte da sua biblioteca. Em mil novecentos e noventa e seis, o conteúdo acumulado até então foi doado para o CEAEC e, no ano de dois mil, transferido para o atual prédio da holoteca.

A pequena biblioteca particular de mil novecentos e quarenta e um deu origem a holoteca pública cujo acervo, em dois mil e dezesseis, ultrapassou a marca de novecentas mil peças, classificadas em mais de trezentas tecas. Dentre elas, merecem destaque as coleções de livros (biblioteca), de obras raras (raroteca), de dicionários (lexicoteca), de recortes de jornais (hemeroteca), de conchas (conquilioteca), de selos (filatelioteca) e a gibiteca, considerada uma das maiores coletâneas de histórias em quadrinhos da américa latina, contendo exemplares de vinte e dois países e em dezesseis idiomas.

O potencial didático das coleções permite diversificar atividades educativas voltadas para a disseminação da ciência e ampliação da visão de mundo. Tais atividades consistem em aproximar temas científico-culturais das comunidades, ampliando o interesse pelas ciências, estimulando a preservação do patrimônio cultural e ambiental.

As instalações da holoteca estão divididas em 5 espaços:

Holociclo. Laboratório de produção científica da holoteca, promove ações de democratização da erudição, disponibilizando para consulta o acervo relativo a 3 importantes coleções: encicloteca, lexicoteca e hemeroteca.

Biblioteca. A biblioteca concentra obras de diversas áreas do conhecimento e apresenta como peculiaridade a expressiva quantidade de títulos relacionados à história do parapsiquismo e aos fenômenos parapsíquicos. São livros e periódicos utilizados nas pesquisas do professor Waldo Vieira. Na monumental obra do autor, merecem destaque os clássicos da conscienciologia, que ultrapassam a marca das 30 mil páginas contidas em 28 volumes.

Salão de consulta. Espaço dedicado aos usuários da biblioteca. Os livros são solicitados na área de atendimento e consultados nas cinco estações de pesquisa, nas quais estão disponíveis para consulta imediata, além de dicionários, os principais tratados da conscienciologia. 

Salão de exposição. Local para visitação da mostra denominada expoconscienciologia que retrata em vitrines e painéis, a trajetória da conscienciologia na cidade de Foz do Iguaçu. Os painéis apresentam uma síntese da trajetória de Waldo Vieira, do Campus CEAEC e da cognópolis, evidenciando também características da cidade de fronteira. Nas vitrines, encontram-se expostas obras do propositor da conscienciologia e documentos históricos da instituição, além de objetos do acervo das coleções da holoteca ilustrando os temas: natureza, humanidades, território, pacificação, cognição e parapercepções.

Reserva técnica museológica. Dos cento e vinte um mil itens do acervo museológico da holoteca, apenas duzentos e três estão na exposição permanente expoconscienciologia. Os demais objetos encontram-se divididos em três salas que compõem a reserva técnica e são conhecidos quando realizadas exposições temporárias. 

Para atender as necessidades decorrentes do crescimento do acervo, dos projetos e do público usuário, será construído o megacentro cultural holoteca, projetado pelo renomado arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

Esse projeto ambientará suas atividades na sede e no entorno do megacentro cultural holoteca transformando o bairro cognópolis em uma espécie de museu a céu aberto.

English

Transcription:

The Holotheca at CEAEC’s Campus is a dynamic center of research, education, and cultural-scientific production and diffusion. An environment designed for research and the exposition of artifacts of knowledge, it gathers cultural assets, classifies and organizes them into collections (thecas) so people can study, research, and investigate, that is, have contact with knowledge and develop it.

The cultural centers cultivate an atmosphere of mutual comprehension and friendship, stimulating intellectuality and sociability. The main differential in relation to other cultural centers is the consideration of parapsychism as a factor of cognitive and socio-affective potentialization.

At the holotheca, open daily to the public for visits and consultations since two thousand and three, the reader finds a vast repertoire of bibliographical sources and museological artifacts. Through a detailed and exhaustive examination of these artifacts of knowledge it is possible to expand personal attributes such as memory, discernment, association of ideas, creativity, intellect and critical sense. The collection dates from nineteen forty-one, the occasion in which doctor Waldo Vieira, nine years old at the time, started to organize more than one thousand two hundred books, in five languages, which comprised his library. In nineteen ninety-six, the contents amassed until then were donated to CEAEC and, in the year two thousand, transferred to the holotheca’s current premises.

The small private library of nineteen forty-one started the public holotheca whose collection, in two thousand and sixteen, surpasses nine hundred thousand pieces, classified into more than three hundred thecas. Among them, the following deserve to be highlighted: the book collection (bibliotheca), the dictionary collection (lexicotheca), the rare works (rarotheca), the newspaper clippings (hemerotheca), the shells (conchotheca), the stamps (philateliotheca), and the comicbooktheca, considered one of the largest collections of comic books in latin america, containing copies from twenty-two countries in sixteen languages.

The didactic potential of the collections permits diverse educational activities focussed on the dissemination of science and widening of the world view. Such activities consist of approaching cultural-scientific themes of communities broadening the interest in sciences, stimulating the preservation of the cultural and environmental heritage.

The holotheca is divided into 5 spaces:

Holocyle. a holotheca’s laboratory of scientific production. It promotes actions that democratize erudition, by making available for consultation the assets of 3 important collections: encyclotheca, lexicotheca and the hemerotheca.

Library. the library concentrates works from several fields of knowledge and presents, uniquely, the expressive quantity of titles related to the history of parapsyschism and parapsychic phenomena. Here there are many books and journals that were used in doctor vieira’s research. In the author’s monumental work, the classics of conscientiology, deserve to be highlighted. They exceed 30 thousand pages across 28 volumes.

Consultation lounge. a space dedicated to library users. Books are requested in the service area and consulted at the five research stations, which, beyond dictionaries, make the main treatises on conscientiology available for immediate consultation. 

Exposition hall. a place to visit the exhibition named expoconscientiology which portrays in display cases the trajectory of conscientiology in the city of Foz do Iguaçu. The cases also present a synthesis of Waldo Vieira’s trajectory, the development of campus CEAEC and Cognopolis, evidencing characteristics of a border city. In the display cases, works by the proposer of conscientiology and historic institutional documents are exposed, plus objects from the holotheca’s collections illustrating the themes: nature, humanities, territory, pacification, cognition and paraperceptions.

Museological technical reserve. from the one hundred and twenty-one thousand items from the holotheca’s museological collection, only two hundred and three are in the permanent expoconscientiology exposition. The other objects are divided into three rooms which compose the technical reserve and this is called on when temporary expositions are established. 

To cater to the needs stemming from the increase of collections, projects and public use, the holotheca cultural megacenter, will be built. This building was designed by the renowned brazilian architect Oscar Niemeyer and will house the holotheca, which will have its headquarters there and be the base of the holotheca cultural megacenter, transforming Cognopolis into a kind of open-air museum.